Mãe denuncia racismo de guardas municipais em escola de Joinville

O MOVIMENTO HUMANIZA SC, mais uma vez, reuniu sua diretoria e representou aos Promotores de Justiça da 4ª ou 17ª Promotoria de Justiça da Comarca de Joinville – Área de Atuação Infância e Juventude, grave denúncia de racismo.

Ao tomarmos conhecimento que Dona Sulamita, mãe de uma criança negra de 13 anos, denunciou a Guarda Municipal local, enviamos a denúncia ao Ministério Público para providências.

O CASO

Um grupo de alunos, segundo pessoas que chamaram a polícia, estava “fumando maconha” nas proximidades da Escola Municipal João de Oliveira, no bairro Fátima, em Joinville. A Guarda Municipal, ao chegar ao local, abordou o menino negro num óbvio gesto de racismo. Apesar de terem sido avisados que o menino não fazia parte do grupo denunciado, mesmo assim a Guarda continuou a revista.

Veja o vídeo com o relato de Dona Sulamita, na saída da Delegacia onde prestou queixa:

Mãe do menino de 13 anos denunciou ação de guardas municipais por racismo

Ao invés de acolher a mãe do estudante, a Direção da Escola Municipal João Oliveira também registrou uma ocorrência contra Dona Sulamita pelo seu comportamento durante a abordagem da Guarda Municipal.

O racismo estrutural e institucional que tomou conta de parte do Brasil precisa ser estancado. O HUMANIZASC tomará todas as providências para que casos como o de Dona Sulamita sejam investigados e os envolvidos sejam julgados e punidos.

Sempre.

Abaixo, o protocolo da petição e a íntegra da representação.

Print do E-Mail de confirmação do MPSC

2 Responses

  1. Parabéns pela iniciativa de divulgar o ocorrido. É preciso que nos empenhemos em identificar nosso racismo e tentar combatê-lo. Fico muito envergonhada quando me dou conta de quanto nossa sociedade ainda é racista. Aqui no Sul muito mais…somos descendentes de europeus, branquelas e com pretensões de superioridade sobre índios e pretos. Já melhoramos um pouco, mas há um longo caminho ainda a percorrer até a completa aceitação da nossa ruca e beka diversidade.

  2. Importante ação do Movimento Humaniza SC. Essa mentalidade preconceituosa, que parte do princípio que o preto é mais suspeito do que o branco, precisa ser combatida. O preto é, sim, menos tolerado e mais perseguido. E o nome para isto é RACISMO. Crime previsto em lei.